Da Menarca à Menopausa O corpo feminino na terapia feminista – Por Joan Chrisler

Da menarca à menopausa – Joan Chrisler

Descrição do livro

Da menarca à menopausa: o corpo feminino na terapia feminista examina as pesquisas mais recentes sobre o ciclo menstrual e a saúde reprodutiva da mulher. Este volume oportuno concentra-se em mulheres em terapia que estão desconectadas de – ou mesmo repelidas por – seus próprios corpos devido a atitudes culturais, abuso, trauma ou processo natural de envelhecimento. Especialistas nas áreas de psicologia e saúde feminina unem-se para celebrar os estágios da vida física de mulheres e meninas e para oferecer conselhos práticos para os terapeutas usarem ao lidar com a negatividade causada pela aparência, idade, sintomas menstruais ou questões reprodutivas.

Neste livro, você obterá uma nova compreensão sobre os efeitos que os estágios de transição da vida podem causar na saúde mental da mulher, desde a pré-adolescência, passando pelos anos reprodutivos, até a menopausa. As sugestões em Da Menarca à Menopausa podem ajudar as mulheres a resistir ao bombardeio de mensagens negativas e informações enganosas que recebem sobre seus corpos e suas preocupações reprodutivas. Este recurso útil também pode ajudá-lo a abrir novas linhas de comunicação entre mães e filhas, mulheres e homens, e mulheres e outras mulheres.

Da menarca à menopausa discute como lidar com tópicos como:

  • autoaversão causada pela mídia e mensagens culturais que afetam a aceitação de seus corpos pelas mulheres
  • superar a relutância de uma filha em discutir tópicos sensíveis de maturação corporal, menstruação e desenvolvimento sexual emergente
  • ajudando mulheres, homens e casais a lidar com a infertilidade
  • ajudando mulheres a superar uma experiência de parto decepcionante
  • fornecer cuidados terapêuticos a mulheres e casais que vivenciam a perda perinatal
  • abordando a perimenopausa em mulheres de meia-idade e as preocupações, atitudes negativas e incerteza dessa transição

Este livro exclusivo preenche a lacuna na literatura de terapia feminista com conselhos práticos sobre as funções dos corpos das mulheres que podem ser usados ​​dentro do contexto de terapia. Da menarca à menopausa inclui referências extensas e várias resenhas de livros para continuar sua pesquisa e fornecer leituras e outros recursos que você pode recomendar aos seus clientes. Este recurso prático sobre saúde reprodutiva da mulher – no que se refere à saúde mental – é um acréscimo importante às estantes de psicólogas feministas, clínicas, assistentes sociais e profissionais de saúde, bem como professores e alunos dessas disciplinas.

Índice

  • Introdução
  • Auto-objetificação e esse “sentimento não tão novo”: intervenções terapêuticas feministas para uma encarnação feminina saudável
  • Tornando a menarca positiva e poderosa para mãe e filha
  • Atitudes negativas em relação à menstruação: implicações para a desconexão dentro das meninas e entre as mulheres
  • O debate sobre PMDD e Sarafem: sugestões para terapeutas
  • Aborto e saúde mental: o que os terapeutas precisam saber
  • Problemas psicológicos e intervenções com pacientes inférteis
  • As consequências da perda da gravidez: uma crítica feminista da literatura e implicações para o tratamento
  • O uso de rituais no luto por um aborto ou natimorto
  • Problemas psicológicos no parto: papéis potenciais para psicoterapeutas
  • Mitos e companheiros na depressão reprodutiva
  • Lidando com o sofrimento durante a perimenopausa
  • Enfrentando o desconhecido: apoio social durante a transição da menopausa
  • RESENHAS DE LIVROS
  • A menstruação está obsoleta? , de EM Coutinho e SJ Segal
  • A Maldição: Confrontando o Último Tabu Inominável – Menstruação , de K. Houppert
  • Antes que ela menstrue: conversando com sua filha sobre menstruação , de JB Gillooly
  • Período: A Girl’s Guide , de J. Loulan e B. Worthen
  • Índice
  • Notas de referência incluídas

______________________________________________________________________________________________________________________________

Comunicando a Saúde da Mulher – *Annette Madlock Gatison

Comunicação na Saúde da Mulher
Normas sociais e culturais que influenciam as decisões de saúde

Descrição do livro

Este volume explora as condições sob as quais as mulheres têm poderes e se sentem no direito de tomar as decisões de saúde que são melhores para elas. Em sua essência, ele ilumina como o elemento mais básico de comunicação, a voz, foi sumariamente suprimido para grupos inteiros de mulheres quando se trata de controle de sua própria sexualidade, vida reprodutiva e saúde. Ao dar voz às experiências dessas mulheres, o livro lança uma luz sobre as maneiras de melhorar a comunicação de saúde para as mulheres.

Reunindo narrativas pessoais, teoria fundamental e literatura e estudos qualitativos e quantitativos originais, o livro fornece uma imagem comparativa aprofundada de como e por que a saúde das mulheres varia para grupos distintos de mulheres. Organizado em quatro partes – influências históricas nas percepções do paciente e do provedor, câncer de mama, o silêncio e a vergonha, torná-lo um tabu: maternidade, reprodução e feminilidade e sexo, sexualidade, saúde relacional e feminilidade – cada seção é apresentada com um breve síntese e discussão das questões-chave abordadas nos capítulos.

Índice

Introdução  *Annette Madlock Gatison 

Parte I: Maternidade e Reprodução  1. Preferências femininas de parto   Edith LeFebvre e Carmen Stitt   2. “Cala-te, bebezinho , não diga uma palavra”: narrativas de enfermagem através de novas mídias  Andrée EC Betancourt e Elise E. Labbé  3 O que as mulheres no período pré-natal e pós-natal discutem com seus profissionais de saúde? Resultados da Pesquisa sobre Mamãe e Bebê de Los Angeles (LAMB)  Yuping Mao e Lu Shi  4. Depressão e suicídio sob o sistema familiar patriarcal japonês  Kimiko Akita  

Parte II: Feminilidade, sexualidade e saúde relacional  5. Está ficando quente aqui: a quimioterapia e a menopausa induzida cirurgicamente afetam a saúde sexual em sobreviventes e sobreviventes do BRCA, é mais do que um verão pessoal  Annette Madlock Gatison   6. Câncer de mama e vergonha: problematizando a fita rosa em locais de cuidados de saúde mamários femininos   Sarah Hochstetler   7. Rosa é para meninas (sobreviventes): câncer de mama em estágio avançado, silêncio e cultura da fita rosa   Elizabeth M. Davis   8. Um exame do discurso americano sobre menstruação: Iterando um tabu sobre as mulheres por meio de produtos de higiene feminina  Erika M. Thomas  9. “Isso significa que estou sujo?” As complexidades de escolha nas conversas das mulheres sobre vacinas contra o HPV  Jennifer Malkowski  10. Mensagens de saúde sexual e relacional para mulheres que fazem sexo com mulheres  Sandra L. Faulkner, Pamela J. Lannutti, Andrea M. Davis e Manda V. Hicks  Conclusão  Annette Madlock Gatison

Editor (es)

Biografia

*Annette Madlock Gatison, Ph.D., é professora associada na Southern Connecticut State University, EUA. Seu próximo trabalho em 2015 incluiu: Embracing the Pink Identity: Breast Cancer Culture, Faith Talk and the Myth of the Strong Black Women, Lexington Books; A experiência rosa e negra: mentiras que nos fazem sofrer em silêncio e nos custam nossas vidas , um artigo para Women’s Studies in Communication; e Body Politics Strategies for Inclusiveness: Um Estudo de Caso da National Breast Cancer Coalition, capítulo em Contexts for the Dark Side of Communication .